Antigos britânicos teriam praticado canibalismo, sugere osso de 9.000 anos


Antigos britânicos podem ter sido canibais, revela uma pesquisa divulgada hoje. Em um osso de braço humano quebrado, encontrado nas cavernas pré-históricas de Devon, verificou-se que foram feitas sete marcas de cortes por uma ferramenta de pedra.

Os cientistas
que examinaram as marcas no osso de 9.000 anos de idade, que teve a medula retirada, acreditam que o desmembramento ocorreu pouco após a morte. O Dr. Rick Schulting da Escola de Arqueologia da Universidade de Oxford, disse: "Há marcas intencionais, e parece que o osso foi intencionalmente partido.

Dr. Rick Schulting da Escola de Arqueologia da Universidade de Oxford



"Estas duas coisas juntas aumentam a possibilidade de canibalismo". "A localização da fratura, no cotovelo direito, e o corte, seriam feitos se ocorresse o desmembramento. "O fato das marcas estarem todas no mesmo local indicam que foram feitas para remover músculos presos no osso, enquanto ainda estavam "frescos", disse o Dr. Schulting.

Ele acrescentou que havia restos provenientes de um animal, que teria tido o osso quebrado para remover a medula, que era altamente valorizada pelo homem no período Mesolítico. O fragmento ósseo, da C
averna de Kent, está sendo mantido no Museu Torquay.

O Dr. Schulting mostrou a peça para o curador Barry Chandler, que notou as marcas paralelas de cortes. O paradeiro dos restos do corpo é desconhecido. O Dr. Schulting disse que o canibalismo é apenas uma possibilidade, e que as marcas poderiam ter sido parte de um processo de enterro ritualístico.

Ele acrescentou: "Estes cortes podem ter sido feitos para ajudar o corpo a decompor mais rapidamente, e acelerar o processo de encontro com os antepassados.

"Temos que considerar, e destacamos, a complexidade das práticas mortuárias no período Mesolítico, muitos milhares de anos antes do aparecimento da agricultura no período Neolítico, que é mais usualmente associada com o complexo comportamento funerário".

O Dr. Schulting disse que as marcas e as fraturas eram raras na pré-história britânica, e que o achado é "particularmente interessante" por este motivo.
"Pode ser apenas um único osso, mas já nos mostra algo sobre as práticas funerárias, bem como a possibilidade de canibalismo", acrescentou.

O osso da Caverna de Kent foi descoberto pelo arqueólogo e geólogo William Pengelly em 1866.
Espera-se ainda encontrar mais restos na caverna que serão analisados para procurar mais provas de canibalismo.

O osso estará em exposição no Museu Torquay até 6 de setembro.Arqueólogos na Caverna Gough, na Garganta Cheddar em Somerset, acreditam que também podem ter encontrado indícios de canibalismo humano depois de estudar ossos do
período Paleolítico Superior descobertos lá.


Fonte: Daily Mail / arquivosdoinsolito
Share on Google Plus

About ♰†♰Death Angel♰†♰

0 comentários:

Postar um comentário