OVNI de Mulungu, Ceará: Caso está sob análise


No site da Revista UFO, em que constam informações sobre o fenômeno que destruiu as bananeiras e as luzes estranhas em Mulungu, há a notícia de que “o caso está sob investigação e será devidamente avaliado”.

O pesquisador José Agobar Peixoto de Oliveira, da Associação dos Ufólogos Independentes do Brasil, foi a Mulungu estudar a situação. Conversou com os moradores e colheu material para análise.

As folhas das bananeiras estão guardadas, assim como o cacho de bananas. Haveria manchas na cor prata nas folhas e nos cachos de banana.

De acordo com Agobar, uma professora do Departamento de Fitotecnia da Universidade Federal do Ceará (UFC) ofereceu-se para analisar as folhas e verificar se havia alguma substância diferente nelas. Não há resultados ainda sobre a análise.

O pesquisador Agobar Peixoto informou que irá guardar as cascas de banana do cacho, que já está amadurecendo.

Ainda estava verde quando houve o fenômeno em Mulungu. “Esse material desaparece com o tempo.

E a análise é destrutiva”, explicou. As pesquisas nesta área, para identificar o tipo de material, são muito caras, diz Agobar.

Em janeiro deste ano, O POVO divulgou que um objeto voador estava assustando a cidade de Itatira, no Sertão Central.

Ele se movia rápido, irradiava uma luz muito forte e não emitia barulho, conforme a descrição dos moradores que afirmaram ter visto o fenômeno.

O objeto iluminado teria chegado a perseguir vários moradores. As suspeitas na região eram de que seria algo extraterrestre.

Também falava-se que podia ser alguma empresa estrangeira investigando formas de extrair urânio da mina de Itataia, em Santa Quitéria, próximo à área.

O caso foi investigado por órgãos ligados à ufologia, mas não se chegou a conclusão sobre o fato.


ENTENDA O CASO



Na noite de 7 de agosto, moradores do Sítio Guritiba, a dois quilômetros de Mulungu, relatam que ouviram um barulho diferente, semelhante a um óleo fritando.

O barulho foi seguido de um clarão. Nenhum dos moradores da casa do sítio saiu para conferir o que seria.

No dia seguinte, eles encontraram bananeiras destruídas no sítio, dobradas na mesma direção. Alguns cachos de banana e folhas continham manchas na cor prata.

Outro fenômeno voltou a amedrontar os moradores da cidade no dia 17. Uma luz forte chamou a atenção. Apareceu no mesmo sítio, a alguns metros de distância das bananeiras que haviam sido destruídas.


Fonte: O Povo Online/arquivosdoinsolito
Share on Google Plus

About ♰†♰Death Angel♰†♰

0 comentários:

Postar um comentário