Histórias que farão você acreditar em experiências extracorpóreas

Algumas pessoas tiveram a oportunidade de testar as experiências extracorpóreas para constatarem se seriam reais. Reunimos algumas destas experiências testemunhadas por outras pessoas. Algumas, no entanto, não foram testemunhadas, mas seriam apenas relatos em primeira mão.
 
1. O homem de fora da janela…. no segundo andar
Os pesquisadores de experiências extracorpóreas Robert e Suzanne Mays relataram ao Epoch Times em 2011 sobre uma experiência extracorpórea verificada de fato por uma testemunha.
O homem havia sofrido ferimentos severos em um acidente de carro em uma noite nebulosa. Ele, posteriormente, relatou ter deixado seu corpo e voado para uma casa, onde gritava por ajuda através de uma janela do segundo andar.
O homem dentro da residência escutou seus gritos e chamou a polícia. Em seu relato, informou aos policiais ter visto a figura nebulosa de um homem através da janela.
2. Testando
Um usuário do Reddit compartilhou a seguinte história: “[Meu amigo] alegou que possuía a habilidade de deixar seu corpo durante o sono e basicamente flutuar para onde quisesse em sua forma espírita. Eu não acreditei à princípio por razões óbvias, mas não totalmente, tendo em vista que se tratava de uma pessoa que jamais brincaria com uma questão dessas.
Em um fim de noite [em minha casa], eu lhe pedi: ‘Ei, porque você não me prova que realmente pode voar por aí em forma espírita passando na minha casa esta noite? [vindo da casa dele até a minha durante o sono]‘.
Tive a ideia de escrever um bilhete e ele deveria adivinhar o que eu havia escrito. Ele topou. Na manhã seguinte, recebi uma ligação dele me dizendo que…. havia lido o bilhete…. e ele havia acertado o que eu tinha escrito.
Essa experiência realmente me deixou perplexo. Acredito que seja difícil para que a maioria de vocês acreditem nela, mas de fato aconteceu e eu tenho 100% de certeza de que não havia possibilidade dele ter visto o meu bilhete antes.”


3. Pai?
Esta experiência foi compartilhada por outro usuário do Reddit no mesmo tópico: “No meio de uma noite, acordado, me levantei e fui até a sala, ao passo que me deparei com meu pai caminhando para a porta da frente. Eu apenas fiquei ali parado e assisti enquanto ele caminhava para fora e se sentava na calçada da porta de entrada. Eu permaneci assistindo à cena pela janela por um segundo, e ele apenas continuou sentado encarando uma árvore sem expressão no rosto. Ele estava pálido e até de cor azulada.
 
Então, corri para o quarto dos meus pais e acordei minha mãe, e perguntei a ela porque meu pai estava sentado lá fora. E foi aí que ela me disse algo que nunca esquecerei: ‘O que diabos você está falando? Ele está bem aqui!’, e quando olhei por cima dela, lá estava meu pai dormindo na cama.  Ainda me assusta muito lembrar desta noite.”
4. Um sóbrio relato de uma experiência extracorpórea
“Não há nada de especial nesta história. Eu estava em minha cama, tentando descansar um pouco, quando percebi que estava vendo o teto do meu quarto muito de perto e estava flutuando próximo a ele. Não permaneci muito tempo flutuando, pois achei a experiência muito desconcertante e imediatamente retornei ao meu corpo.
Tecnicamente, isto poderia ter sido explicado pelo fato de eu ter adormecido e não notado, mas apesar disto ser possível, não consigo entender como seria compatível com minha experiência.
O melhor que poderia ter acontecido comigo, foi que passei a aceitar melhor e não rejeitar pessoas que me relatavam fatos estranhos e impossíveis que não eram compatíveis com a minha visão de mundo. A experiência em si foi neutra e nada traumatizante, mas não é algo que eu gostaria de repetir, mesmo que eu soubesse como.”
5. À caminho da Faculdade de Medicina, de uma forma ou outra
Outro caso contado pelos Mayses, foi o do médico George Ritchie.
Em 1943, quando Ritchie tinha 20 anos de idade, um soldado prestes à cursar a faculdade de medicina, morreu. Ele foi declarado morto na noite em que deveria pegar o trem para deixar a base do exército no Texas para ir à Faculdade de Medicina na Virgínia.
Ritchie contou tempos depois, que saiu de seu corpo, apesar de não ter notado à princípio. Ele flutuou rumo ao leste, ainda tentando ir à Virgínia. Passou por uma cidade e perguntou a um homem direções. O homem pareceu ignorá-lo. Ritchie se apoiou em um poste e foi aí, que ele percebeu o que tinha acontecido.
Ele retornou ao hospital, onde viu um ser iluminado que o ajudou a retornar ao seu corpo.
Após sua recuperação, ele dirigiu rumo ao leste e encontrou a cidade de Vicksburg, a qual parecia exatamente com aquela em que ele havia voado anteriormente. 
Ele havia visto luzes piscantes nesta cidade enquanto voava por ela. Os Mayses confirmaram que uma mulher em uma dessas cidades assistiu ao trajeto de Ritchie e que naquele momento existiam quatro luzes piscantes na área, em 1943.
6. Entrando no corpo de outra pessoa para pedir socorro
O último caso que analisaremos também foi retirado dos arquivos dos Mayses. Um homem tentou cometer suicídio, se enforcando, porém se arrependeu. 
Ele deixou seu corpo e entrou no corpo de sua mulher, comunicando à ela o que havia feito e que precisava de ajuda. Rapidamente ele pegou uma faca e cortou a corda que enforcava seu marido.
Fonte: Epoch Times

Share on Google Plus

About Wesley Fernandes

1 comentários:

  1. ja tive isso algumas vezes , voce sabe que não esta dormindo mas algo o segura não deixa desperta.

    ResponderExcluir