Criaturas que te visitam enquanto você dorme

The Rake





Existem relatos de aparições do the rake por todo o mundo,em diversos lugares a pessoas que dizem ja se deparar com essa criatura,pela internet e possível achar não apenas fotos mas também videos da criatura e relatos gravados de testemunhas,essa criatura tem uma cor de pele cinza,olhos negros e profundos mas que aparenta brilhar no escuro,um corpo destorcido como se tivesse sido atropelada,e careca e muito magra,ele aparece quando as pessoas estão dormindo ele senta na beira de sua cama esperando o momento certo para quando você acordar ele te devorar.


Alienígenas



O que e mais assustador? saber que existe vida fora da terra ou saber que estamos sozinhos nesse imenso universo?mais de 1 milhão de pessoas por ano so nos Estados Unidos dizem ter sofrido abdução durante o sono,as sensações são as mesmas que a paralisia do sono a sensação de uma presença próxima,e nesse caso alienígenas deixam marcas,implantes,curam ou deixam ferimentos e as vezes a pessoa e deixada em outro lugar,ou seja ocorre um transporte físico da pessoa tanto por sonambulismo induzido como por outros meios obscuros de locomoção,não a mais a necessidade de desfazer aquela velha pergunta será que estes fenômenos são reais ou apenas criação da mente humana,hoje em dia a provas mais do que suficientes para comprovar a existência de seres reais interdimensionais,mas quem são esses seres ?oque eles querem ?sera que eles estão em vários tipos ou apenas alguns ?você realmente gostaria de saber esta resposta ?experimente acordar durante o sono.


Mare



Mare se refere a um demonio das noites,um goblin feminino mas muito traiçoeiro,ela visita as pessoas durante o seu sono,deitam nos seus peitos e as estrangulam,mare nem sempre mata suas vitimas,mas sempre que você teve ou tiver algum pesadelo saiba de uma coisa mare estava la a não muito tempo atras e saiba de mas uma coisa um dia ela vai voltar e vai te matar.

Raven Mocker





Tão bela e ao mesmo tempo tão assustadora,no folclore americano os raven mokers são os mais temidos de todos os bruxos e bruxas,são conhecidos por visitar doentes e pessoas a beira da morte para roubar sua vida,o raven mocker voa pelo ar em forma de fogo fazendo um som semelhante a de um corvo a medida que desse ate a casa de sua vitima,do lado de fora normalmente na janela de seu quarto encontrará outros da sua espécie,em formas de
corvo,esperando a oportunidade de entrar e atormentar o homem por dentro ate que ele morra,uma vez dentro de seu quarto, eles assustam suas vitimas levando a jogar no chão e quando seus amigos encontrarem o corpo aparentará apenas uma vitima que se esforçou para conseguir respirar,e quando a morte finalmente chega esses bruxos devoram o coração,acrescentando a sua vida o tempo retirado do seu.


Shadow People (Pessoas das Sombras)




Estranhas manchas de sombra em forma de figuras humanas,as pessoas que deram de encontro com essas sombras sempre estavam com paralisia do sono,se você quer saber se ele esta ai no seu quarto basta apenas você tentar se mexer ,se você tentar olhar ele vai desaparecer em 1 segundo.Vou colocar abaixo 2 relatos de encontros com pessoas sombra.
Nickname: Steve, Sexta-feira 13 de 1998
Olá,
Conheci o seu site, li histórias que outras pessoas enviaram – muito assustador, de fato. Resolvi relatar o estranho acontecimento que ocorreu comigo recentemente. Se você tiverem idéia de algo, por favor, me ajude.
Eu morava em uma cidade chamada Bolton, perto de Manchester, no norte da Inglaterra. Isso cerca de 8 anos atrás, quando eu tinha dezesseis anos. Geralmente muitas coisas estranhas acontecem comigo. Desde deja vu até fenômenos elétricos inexplicáveis eu já presenciei […]
Pois bem, certa noite eu estava com um amigo meu assistindo TV – estava sentado, na única cadeira perto da TV, e tinha que virar o rosto para o meu amigo, deitado no sofá, para conversar. Ao fazer isso obtinha uma visão completa da sala e, em particular da divisória de vidro que separa a sala principal da sala de jantar. A divisória de vidro é em uma parede entre as salas na altura do meu peito, 1,50cm, e é toda de vidro manchado, impedindo uma visão clara: ao lado dessa divisória há uma porta para o corredor, que é completamente de vidro, porém, de outro material, mais resistente. As luzes estavam apagadas, de forma que apenas luz de TV refletia nas formas do vidro.
Estava passando um programa muito polêmico e lembro que me virei para falar com meu amigo – olhei para ele, mas minha visão foi além, abrangendo toda a sala. Nesse instante foi que observei: atrás da porta de vidro tinha alguém de pé. O temor tomou conta do meu ser. Enquanto olhava, paralisado, “aquilo” deslizou passando a porta e passando por detrás da divisória e sumindo na escuridão da sala de jantar.
Pensei: “Estou ficando maluco?”. Virei novamente para TV, sem dizer nada. Suava frio, já meu amigo, assistia tranquilamente o programa. Me convenci que era minha imaginação. Temia olhar para trás novamente. E não o fiz, até que ocorreu uma interferência no sinal da TV. Os resmungos do meu amigo me fizeram olhar em sua direção novamente. E lá estava “ele”. Desta vez, vi claramente, atrás da partição. Eu estava prestes a voltar meus olhos novamente ao televisor e começar a rezar. Nesse meio tempo, meu amigo curioso, resolveu olhar o que eu tanto observava e ficou absolutamente aterrorizado. Percebi então que não era fruto da minha imaginação, ambos estávamos vendo aquela entidade sinistra.
Fugimos apavorados da casa pulando a janela da sala. Ficamos lá fora até os pais do meu amigo chegar. Falamos que podia haver um ladrão na casa. Eles verificaram cada porta e janela: tudo trancado, exceto a janela da sala, por onde fugimos. Rimos bastante e eu fiz de tudo para esquecer. E esqueci. Pelo menos em partes.
Mês atrás estava chegando em casa após a faculdade. Entre em casa, desligue o alarme, larguei meu material em cima da mesa e subi para o quarto para telefonar à um amigo. Após 5 minutos no telefone, percebi que alguém havia chegada em casa, pensei que era o meu irmão. Olhei pela visão periférica, ele ficou fora da porta do quarto. Fiquei muito irritado com ele ouvindo, então disse-lhe para sair… mas ele continuou ali, parado. Incomodado com a presença, levantei da cama e fui em direção da porta para fechá-la. Ele não estava mais ali. Comecei a analisar a situação. Uma hora dessas meu irmão ainda deveria estar na faculdade. Nenhuma das duas portas estavam abertas, ficaram trancadas como eu deixei. Não ouvi nenhum movimento. Procurei pela casa toda, nada. Não tinha ninguém em casa. E tudo estava trancado.
Quatro dias depois eu estava em casa sozinho e as lâmpadas do meu quarto haviam queimado após uma tempestade. A única luz que consegui foi a do quarto da frente. Com iluminação reduzida, tive que me ajoelhar frente ao armário para procurar uma roupa para ir dormir. De repente, um frio absurdo tomou o local. Comecei a me sentir mal. As luzes do quarto vizinho começaram a piscar. Ficava hora na sombra, hora na claridade. Senti que estava sendo observado. Olhei para trás e vi “aquilo” deslizando no meio da escuridão. Sai “voando”, atropelando tudo que encontrava pelo caminho, cambaleando pela escadaria, até chegar na porta. Não consigo mais dormi direito. As luzes ficam acesas o dia todo. Vocês podem me dar alguma explicação sobre isso?
Steve
Nickname: WarWolf, 4 novembro de 1999
Quando era jovem, tinha cerca de 10 anos de idade, lembro-me de um acontecimento que nunca mais sairia da minha mente. Uma noite, estava dormindo no meu quarto quando acordei sem razão. Sentei na minha cama e comecei a olhar ao redor. Gelei quando vi, na frente da minha janela, uma sombra negra me observando. Ele não tinha rosto, era simplesmente preto. Estava tão assustada que não conseguia me mexer. Quando tomei controle do meu corpo novamente me escondi debaixo da minha cobertores e fiquei lá até o amanhecer.
No dia seguinte eu disse à minha mãe sobre isso. Ela colocou uma cortina na minha janela porque, pensava eu, que a criatura tinha entrado pela janela. Fiquei mais tranquilo.
Mas naquela mesma noite, minha mãe me disse que a sombra foi visita-la. Quando acordou a noite, lá estava ela, observando frente a janela do seu quarto. Ela rapidamente levantou-se e acendeu as luzes, e ela sumiu segundos antes na escuridão. Então ela fechou a cortinas, e deixou por isso mesmo. Claro, permaneceu com as luzes acessas.
Daquele dia em diante, toda noite ela me lembrava de fechar todas as cortinas da casa.

Poucos anos depois, meu irmão teve a mesma experiência. Ele tinha 8 anos de idade e ficou traumatizado. Até hoje não consegue dormir sozinho. Eu não sei por que isso nos visitou ou qual era o seu objetivo. Meu conselho as pessoas e para fechar suas cortinas à noite e ter um interruptor bem próximo a cama.



Share on Google Plus

About Wesley Fernandes

0 comentários:

Postar um comentário