Homem diz que foi atacado por alienígenas em floresta e tem marca no corpo como prova









Stephan Michalak  tinha a profissão de mecânico, mas também se envolveu como um geólogo amador. Em 19 de Maio de 1967, Michalak decidiu fazer alguma prospecção em Whiteshell Provincial Park. Perto de Falcon Lake, no início da tarde, ele ouviu e viu algo bizarro. Michalak afirmou ter visto "duas naves no formato de enormes charutos"!


Ele esboçou rapidamente o objeto mesmo com a distância em que estava. A cor da nave mudou de vermelho para cinza e foi cercada por uma forte luz dourada. Depois de 30 minutos, uma espécie de porta se abriu. Michalak disse que podia ouvir vozes vindo lá de dentro. A princípio, ele acreditava que era um experimento americano, então ele gritou em Inglês. Quando não houve resposta, ele tentou russo, mas sem sucesso.
Então aos poucos ele foi se aproximando do objeto para conseguir olhar o que tinha lá dentro. Ele disse que quando colocou a cabeça pela porta que estava aberta, as vozes pararam imediatamente e havia muitas luzes e vigas dentro da nave. Mas como não viu nada demais, ele resolveu descer e voltar para onde estava.
Michalak estava usando um luva aveludada e sem querer passou na superfície do objeto e ficou muito surpreso ao ver que um pedaço da luva derreteu imediatamente. De repente, a porta começou a se fechar e a nave se moveu.
O objeto que parecia uma grade começou a ir contra Michalak que ficou sem saber muito o que fazer, então quando ele menos esperava, um gás muito quente começou a sair e queimou a sua camisa, chegando a atingir a pele da sua barriga. Essa foi a marca deixada nele pela suposta nave espacial.
Michalak viu a nave ir embora e deixar uma marca mais clara no chão. Então ele foi embora sem saber muito o que tinha acontecido, mas ao longo do caminho ele começou a se sentir mal, com fortes dores de cabeça, suor frio e vômitos. 
No hospital os médicos viram a marca que ficou em seu corpo, mas não entenderem como aquela queimadura havia sido feita. Durante dias Michalak e seus amigos estiveram no lugar para descobrir o que o atacou, mas nunca obtiveram uma resposta e este caso permanece como um grande mistério. 

Share on Google Plus

About Wesley Fernandes

0 comentários:

Postar um comentário