Necronomicon - o Livro dos Mortos [ Introdução e Download]

Não existe lenda mais bizarra que a lenda do livro escrito a sangue que continha em suas páginas segredos diversos para realização dos mais sombrios desejos como imortalidade, geração de filhos, trazer a vida pessoas que já se foram, dentre outros. Mas tudo isso a que preço?

Vale lembrar que tudo que não tem ou faz parte do ciclo natural de vida é considerado sobrenatural e pode ter causas muito assustadoras para quem se valer desses privilégios.

O Necronomicon (literalmente: "Livro de Nomes Mortos") foi escrito em Damasco, por volta de 730 d.C., sendo sua autoria atribuída a Abdul Alhazred. Ao contrário do que se pensa vulgarmente, não se trata de um grimoire (ou grimório), livro mágico de encantos, mas de um livro de histórias. Escrito em sete volumes no original, chegou à cerca de 900 páginas na edição latina, e seu conteúdo dizia respeito à coisas antigas, supostas civilizações anteriores à raça humana, numa narrativa obscura e quase ilegível.

Abdul Alhazred nasceu em Sanaa, no Iêmen, tendo feito várias viagens em busca de conhecimento, dominando vários idiomas, vagou da Alexandria ao Pundjab, na Índia, e passou muitos anos no deserto despovoado ao sul da Arábia. Embora conhecido como árabe louco, nada há que comprove sua insanidade, muito embora sua prosa não fosse de modo algum coerente. Alhazred era um excelente tradutor, dedicando-se a explorar os segredos do passado, mas também era um poeta, o que lhe permitia certas extravagâncias na hora de escrever, além do caráter dispersivo. Talvez isso explique a alinearidade do Necronomicon.

Alhazred era familiarizado com os trabalhos do filósofo grego Proclos(410-485 d.C.), sendo considerado, como ele, um neo-platônico. Seu conhecimento, como o de seu mestre, inclui matemática, filosofia, astronomia, além de ciências metafísicas baseadas na cultura pré-cristã de egípcios e caldeus. Durante seus estudos, costumava acender um incenso feito da mistura de diversas ervas, entre elas o ópio e o haxixe. As emanações desse incenso, segundo diziam, ajudavam a "clarear" o passado.

Ao que se sabe, não existe mais nem um manuscrito em árabe do Necronomicon, o xá da antiga Pérsia(atual Irã) levou à cabo uma busca na Índia, no Egito e na biblioteca da cidade santa de Mecca, mas nada encontrou. No entanto, uma tradução latina foi feita em 1487 por um padre dominicano chamado Olaus Wormius, alemão de nascença, que era secretário do inquisidor-mor da Espanha, Miguel Tomás de Torquemada, e é provável que tenha obtido o manuscrito durante a perseguição aos mouros. O Necronomicon deve ter exercido grande fascínio sobre Wormius, para levá-1o a arriscar -se em traduzí-lo numa época e lugar tão perigosos. Ele enviou uma cópia do livro a João Tritêmius, abade de Spanhein, acompanhada de uma carta onde se lia uma versão blasfema de certas passagens do Livro de Gênese. Sua ousadia custou-lhe caro. Wormius foi acusado de heresia e queimado numa fogueira, juntamente com todas as cópias de sua tradução. Mas, segundo especulações, ao menos uma cópia teria sido conservada, estando guardada na biblioteca do Vaticano.

O Necronomicon de Alhazred trata de especulações antediluvianas, sendo sua fonte provável o Gênese bíblico e o Livro de Enoch, além de mitologia antiga. Segundo Alhazred, muitas espécies além do gênero humano tinham habitado a Terra, vindas de outras esferas e do além. Alhazred compartilhou da visão de neoplatoniatas que acreditavam serem as estrelas semelhantes ao nosso Sol, cada qual com seus próprios planetas e formas de vida, mas elaborou essa visão introduzindo elementos metafísicos e uma hierarquia cósmica de evolução espiritual. Aos seres das estrelas, ele denominou "antigos". Eram sobre-humanos e podiam ser invocados, desencadeando poderes terríveis sobre a Terra.

Alhazred não inventou a história do Necronomicon. Ele elaborou antigas tradições, inclusive o Apocalipse de São João, apenas invertendo o final (a Besta triunfa, e seu número é 666). A idéia de que os "antigos" acasalaram com os humanos, buscando passar seus conhecimentos para o nosso plano de existência e gerando uma raça de aberrações, casa com a tradição judaica dos nephilins (os gigantes de Gênese 6.2-6.5). A palavra árabe para "antigo" deriva do verbo hebreu para "cair"(os anjos caídos). Mas o Gênese é só um fragmento de uma tradição maior, que se completa, em parte, no Livro de Enoch. De acordo com esta fonte, um grupo de anjos guardiões enviados para observar a Terra viu as filhas dos homens e as desejou. Duzentos desses guardiões formaram um pacto, saltando dos ares e tomando as mulheres humanas como suas esposas, gerando uma raça de gigantes que logo se pôs a pecar contra a natureza, caçando aves, répteis e peixes e todas as bestas da Terra, comendo a carne e bebendo o sangue uns dos outros. Os anjos caídos lhes ensinaram como fazer jóias, armas de guerra, cosméticos, encantos, astrologia e outros segredos. O dilúvio seria a consequência das relações entre os anjos e os humanos.

É inegável que o sistema enochiano de Dee e Kelley estava diretamente inspirado em partes do Necronomicon, onde há técnicas de Alhazred para a invocação dos "antigos". Embora o Necronomicon fosse basicamente um livro de histórias, haviam algums detalhes práticos e fórmulas que funcionavam quase como um guia passo a passo para o iniciado entrar em contato com os seres sobre-humanos. Dee e Kelley tiveram que preencher muitas lacunas, sendo a linguagem enochiana um híbrido que reúne, basicamente, um alfabeto de 21 letras, dezenove "chaves" (invocações) em linguagem enochiana, mais de l00 quadros mágicos compostos de até 240 caracteres além de grande quantidade de conhecimento oculto. É improvável que esse material lhes tivesse sido realmente passado pelo arcanjo Uriel

ONDE O NECRONOMICON PODE SER ENCONTRADO:

Em nenhum lugar, com certeza, seria a resposta mais simples Entre 1933-1938, desapareceram algumas cópias conhecidas do Necronomicon. Não é segredo que Adolf Hitler e pessoas do alto escalão de seu governo tinham interesse em ocultismo, e provavelmente apoderaram-se dessas cópias
Há muitas fraudes modernas, mas são facilmente desmascaradas por uma total falta de imaginação e inteligência, qualidades que Alhazred possuía em abundância. Mas há boatos de um esconderijo dos tempos da 2º Guerra, que estaria localizado em Osterhorn, uma área montanhosa próxima à Salzburgo, onde haveria uma cópia do manuscrito original, escrita pelos nazistas e feita com a pele e o sangue de prisioneiros de campos de concentração.
Qual o motivo para o fascínio em torno do Necronomicon? Afinal, é apenas um livro, talvez esperemos muito dele e ele não possa mais do que despejar um grão de mistério no abismo de nossos anseios pelo desconhecido. Mas é um mistério ao qual as pessoas aspiram, o mistério da criação, o mistério do bem e do mal, o mistério da vida e da morte, o mistério das coisas que se foram. Nós sabemos que o Universo é imenso, além de qualquer limite da nossa imaginação, mas o que há lá fora? E o que há dentro de cada um de nós? Seria o Universo um espelho para nós mesmos? Seriam os "antigos" apenas uma parte mais profunda de nosso subconsciente, o ego definitivo, o mais autêntico "eu sou", que no entanto participa da natureza divina?

Existe também o filme Necronomicon onde se retrata com mais modernismo e impressionismo o título.

Abaixo mostro algumas páginas do Necronomicon original extraídas de diversos sites de pesquisa.


Cena do Filme - Uma Noite Alucinante 3


Símbolo


Dee e Kelley





Download do NECRONOMICON

Necronomicon [Inglês]

Necronomicon [Espanhol]



Fonte: sobrenatural.org
Share on Google Plus

About ♰†♰Death Angel♰†♰

11 comentários:

  1. Gostei muito deste blog, mas esta postagem é bobagem pura. O Necronomicon foi inventado pelo escritor H. P. Lovecraft. Toda a história, de como o livro foi escrito e preservado, tudo isso é invenção. O Necronomicon, como todos os elementos da mitologia Lovecraftiana, foi explicado PELO PRÓPRIO LOVECRAFT como pura obra de ficção. Azar nosso se algumas pessoas resolvem levar histórias de terror muito a sério, né?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Primeiramente love craft seria uma leve traduçao do grego do necromicon! Ja q o grego tbm e uma traduçao do arabe antigo! O livro foi feito no seculo 8 dc! E sim ainda existe o original! Mas por razoes bem obvias de aquele q o destruir teria todas suas geraçoes amaldiçoadas e mantido em segredo! A boatos de que esta no vaticano o original! O escritor foi abdul haezis!

      Excluir
    2. bem, originalmente isso que você está falando é uma grande bobagem, a não ser que você acredite nos mitos de HP Lovecraft

      Excluir
  2. Azar o nosso que pessoas mais bobas ainda acreditem na biblia e no conto da carochinha,pura farsa capitalista e marketing Romano,aí saem se dizendo super inteligentes e senhores de uma infundida razão.O Paganismo era a fé guardada dentro do homem passado,abafada pela imposição do catolicismo opressor,muitas obras são a expressão de liberdade a flor da pele,não são pra acreditar são para serem coompreendidas,HAIL NECRONOMICOM!Obrigado por postarem esta grandiosa obra de pura liberdade mental e não terem aquela velha opinião formada sobre tudo,isso criou grandes pensadores sempre,SALUT!E muita bobagem é o que certos idiotas falam,continuem a criar seres questionadores e inteligentes e não bonecos e fantoches como os pastores de igrejas!!!!

    ResponderExcluir
  3. Então a Bíblia é um conto da carochinha (também não acredito muito nela), mas um livro comprovadamente inventado por um escritor meio maluco é a expressão da mais pura verdade? Cara, eu conheço um bom psiquiatra, se estiver interessado...

    ResponderExcluir
  4. Cheio de opinião ridícula e satanista cada um com sua crença

    ResponderExcluir
  5. E bem mais pior pessoas idiotas que entram no site pra falar que é falso cala a boca e volta pra sala e assiste a globo seu zumbi do sistema ea bíblia ta revelando tudo se passa não acredita beleza agora quando deus voltar e vc Querer ir pro céu deus vai te falar fica aqui sozinho vc não acreditou em nada na vida

    ResponderExcluir
  6. Esse livro e tao real quanto papai noel, muita gente ta assistindo sobrenatural demais, aquilo gente e como uma novela, Por favor pessoas que se consideram cristas ou evagelicas,nao entram em paginas na web e criticam a fe dos outros nao. Os livros podem ser escritos por um louco. MAS TE PERGUNTO CRISTAO VC JA LEU A HISTORIA DE SEU LIVRO A BIBLIA. JA VIU QUANTOS EVANGELIOS FICARAM DE FORA . PQ UM HOMEM ESCOLHEU ,SE FOSSE PARA SEGUIR OS ENSINAMENTOS DE JESUS SABIA QUE ERA MARIA MADELENA A PRIMEIRA DISSIPULA DE JESUS A FAVORITA. Procurem evagelios epocrifos e leiam.acredito em Deus mas nao perco meu tempo com um livro corrompido pelo homem nao podem ser considerada apenas historia do homem e sua fe. Olhem quantos papas catolicos tem grimorios de magia negra posso citar papa honorio, grimorio papa leon 3 olhem estudem a historia de vcs cristaos nao juguem a crenca de outras pesseoas nao, vcs acreditam em nave espacial tbm ne,se deus de vcs fossem tao maravilhoso nao teria massacrado milhares de vidas humanas para salvar um unico povo os chamados judeus, ja que em genesis nao e ele o criador por escolheu um unico povo entao e massacrou milhares so pq eles tinham outra fe .

    ResponderExcluir
  7. Acho q o mundo é diversificado cada um com sua opniao e cada um deve respeitar a opinião alheia e segue quem quiser ...
    Achei muito interessante e acredito sim pois a várias partes na história envolvida ...
    Uma coisa q acho muito intrigante mais q nao tem nada a ver com o livro pq é proibido a entrada na cidade do vaticano oke tem la pra ser escondido da humanidade se é a cidade religiosa!!!!! Mais no entanto não é só no vaticano cada pais tem um lugar meio obscuro q oculta alga vdd...

    ResponderExcluir
  8. Pessoal sem drama. Howard Phillips Lovecraft escreveu-o como obra de ficção. O que suporta sua existência são trechos e relatos descritos nos próprios livros nos contos de Cthulhu. H.P era ateu, e suas criações bizarras são um expressionismo das forças das naturezas e da grandiosidade do universo.

    ResponderExcluir