O Manual Completo Do Suicídio - Parte #1






Relutei em compartilhar este material com receio de que me interpretem mal. Todos os posts que tocam nesses temas polêmicos eu trato de colocar a imparcialidade no limite do que eu posso.
E este tampouco é exceção.
Não quero criar polêmicas, dividir opiniões ou tratar sobre esse tema com leviandade.
Apenas tenho o desejo ardente de compartilhar informação, mesmo que seja, segundo a opinião da maioria, algo tão venenoso e brutal como o tema e o conteúdo desse livro.
Optei por adaptar apenas algumas tabelas que escolhi, do conteúdo do livro, em caráter puramente didático apenas, para demonstrar como é o pensamento Nipônico quanto ao assunto.
Pensamento no qual, que esse sim, é o motivo central desta postagem que é de interesse para mim e para muitos.

Segue:



"Em 1993 o escritor Japonês Wataru Tsurumi publicava um livro que não tardaria em se converter em uma das obras mais polêmicas e controversas do Japão. Se trata do Manual Completo do suicídio, um peculiar guia que mostra com todo um luxo de detalhes os diversos modos que existem de passar desta para  a melhor, de forma voluntária.


A primeira edição do 'Kanzen Jisatsu Manyuaru' vendeu mais de um milhão de cópias, se convertendo em um grande êxito em vendas.

O Japão é um dos países com os mais altos índices de suicídios e desde a publicação do livro, este é encontrado próximo ao corpo do suicida, em alguns casos, estudantes.
Verso do livro
O livro pode ser considerado bastante limpo e direto, já que não condena nem incita ao suicídio e em nenhum caso, entra nos aspectos filosóficos ou morais desta última decisão pessoal.
Simplesmente, através de suas 198 páginas, se dedica a descrever com riqueza de detalhes e de forma explícita, como tirar a própria vida com métodos como overdose, enforcamento, auto-defenestração  afogamento, envenenamento por monóxido de carbono, etc...


Os casos acompanhados de ilustrações demonstrativas, vão acompanhados de uma pontuação de uma a cinco caveiras, sendo cinco o grau máximo, que se baseia em distintos conceitos como a dor que causa, o esforço necessário, a letalidade do método, a aparência do corpo, o quanto pode incomodar os outros...
Em apenas 8 províncias do Japão o livro foi taxado de perigoso a saúde, proibindo a sua venda a menores de 18 anos. Em Tóquio e no resto das províncias, até mesmo os mais jovens tem acesso ao livro até os dias de hoje.




Após intenso debate e crítica, Wataru Tsurumi publicou um segundo livro: Nosso Manual Completo de Suicídio.  
(Um detalhe cultural que se perdeu na tradução do título desse segundo livro, é que nesse 'nosso' é usado o termo familiar e íntimo 'Bokutachi', o que causa a impressão do título ser focado no exclusivismo dos jovens. Imagino que no caso, os jovens fãs do autor do livro. NDT)
Neste livro, ele publica cartas de fãs e de ódio que ele recebeu. Este livro ajudou a focar a atenção do público nas diferentes razões pelas quais as pessoas cometem suicídio, e as eventuais controvérsias. O livro ainda é amplamente disponível.
A mesma editora, mas com um outro autor, publicou O Manual Completo do Desaparecimento em 1994."

A imagem mostra os 3 livros: "Manual Completo do suicídio", "Nosso Manual Completo de Suicídio" e o "Manual Completo do Desaparecimento" 

Um pouco do conteúdo do livro:





Afogamento
Gráfico com os níveis desse método:

Grau de dor ● ● ● ●
Grau de preparo ● ●
Grau de feiura ● ● ● ●
Grau de incômodo aos outros ● ● ●
Grau de impacto ●
Grau de letalidade ● ● ● ●

"Bastando ter água, o método pode ser efetuado em qualquer lugar. Porém, há o sofrimento parecido ao sufocamento e o cadáver fica horrível. Vendo de modo abrangente, não é o melhor dos métodos de suicídio

- Continuação > Clique Aqui -

Fonte: Rusmea
Share on Google Plus

About Wesley Fernandes

0 comentários:

Postar um comentário