Últimas palavras de assassinos condenados

 
"- Queria que o mundo todo tivesse um só pescoço, pra que eu pudesse apertar!"

Carl Panram foi condenado à forca por matar 22 pessoas, no Kansas, em 1930. Escreveu isso em uma carta direcionada aos pacifistas que lutavam contra a pena de morte nos EUA. Quando subiu o cadafalso, disse suas famosas últimas palavras ao carrasco:

"- Rápido seu bastardo, eu enforcaria uma dúzia enquanto você fica aí perdendo tempo!!
 
-------
Separei aqui mais algumas últimas palavras de assassinos condenados, indicando abaixo a data e o método de execução:

- Lembrem-se, pena de morte também é assassinato.

(Robert Drew, 1994, injeção letal

- Beijem meu rabo...

(John Wayne Gaicy,1994, o Palhaço Assassino, injeção letal)

- Vocês irão me machucar, por favor não me machuquem. Só mais um instante, eu imploro!

(Madame du Barry, amante de de Louis XV, 1793, Guilhotina)

- Por quase nove anos pude pensar sobre a pena de morte, se é certo ou errado. E não tive nenhuma resposta. Mas não acho que o mundo vá se tornar um lugar melhor sem mim agora. Se vocês queriam me punir, deviam ter me matado antes. Não estão me machucando agora. Tive tempo para me preparar, falar com minha família, me despedir e deixar minha vida onde deveria estar.


(Jeffery Doughtie, 2001, injeção letal, após 9 anos no corredor da morte)

- Só quero dizer que eu vou voltar, como no filme 'Independence Day’, com Jesus, dia 6 de Junho, como no filme, com uma grande nave mãe, eu vou voltar.

(Aileen Wuornos, 2002, injeção letal)

- Estarei face a face com Jesus agora.. Amo muito todos vocês. Verei vocês todos lá. Estarei esperando..

(Karla Faye Tucker Brown, 1998, Injeção letal)

- Eles me picotaram lá dentro, senti muita dor. Cortaram minha virilha, cortaram minha perna. Eu sangrei muito. Isso não é uma execução, é um assassinato.


(Bennie Demps, 2000, injeção letal. No caso dele, a execução foi na Flórida e, na época, o protocolo mandava que se achassem duas veias, a segunda de reserva. Os técnicos que cuidavam da injeção levaram mais de meia hora pra achar a segunda veia, e acabaram desistindo de procurar)

- Eu te amo.

(Sean Flannagan, 1989, injeção letal. Ele disse isso ao carrasco)

- Eu preferia estar pescando..


(Jimmy Glass, 1987, cadeira elétrica)

- Eu sou inocente, inocente, inocente. Não devo nada a ninguém. Sou um homem inocente e algo muito errado está acontecendo esta noite!

(Lionel Herrera, 1993, injeção letal. Não custa tentar, né? Vai que...)

- Onde está meu dublê quando mais preciso dele?


(Vincent Gutierrez, 2007, injeção letal)

- Gostaria que você levasse meu amor a minha família e meus amigos.


(Ted Bundy, 1989, cadeira elétrica)

- É a vida...

(Ned Kelly, 1880, enforcado)

- Te amo, mãe.

(Clarence Lackey, 1997, injeção)

- Atirem no meu peito!


(Benito Mussolini, 1945, fuzilado)

Desde 1982, o Departamento de Justiça Criminal do Texas grava as últimas palavras de seus condenados e exibe online cada uma delas (https://www.tdcj.state.tx.us/death_row/dr_executed_offenders.html).

Enquanto a grande maioria menciona Jesus, arrependimento, fala diretamente com sua família ou diz coisas sem sentido, muitos deles insistem até o último minuto que não fizeram nada.

Em 26 de Junho de 2013, Kimberly McCarthy se tornou a 500ª pessoa condenada a pena de morte no Texas a dizer "sou inocente" segundos antes de morrer.

 

Share on Google Plus

About Wesley Fernandes

0 comentários:

Postar um comentário